quarta-feira, 24 de maio de 2017



Livro: Amante Desperto
(Irmandade da Adaga Negra, Livro 3)
Autora: J. R. Ward
Editora: Universo dos Livros
Páginas: 464
Ano: 2010


Sinopse: Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma sórdida e cruel guerra entre vampiros e seus carrascos. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por seis vampiros defensores de sua raça. Dentre eles, Zsadist é o membro mais assustador da Irmandade da Adaga Negra.
Tendo sido por muito tempo um escravo de sangue, Zsadist ainda carrega as cicatrizes de um passado repleto de sofrimento e humilhação. Conhecido por uma fúria que não acaba e por atos sinistros, ele é um selvagem, temido igualmente por humanos e vampiros. A raiva é sua única companheira e o terror, sua única paixão... Até que resgata uma bela vampira das garras da maligna Sociedade Redutora. Bella sente-se imediatamente enfeitiçada pela ardente força que emana de Zsadist. Entretanto, mesmo quando o desejo de ambos começa a consumi-los, a sede de vingança de Zsadist contra os torturadores de Bella o leva à beira da loucura. Agora, Bella deve ajudar seu amante a superar as feridas de seu atormentado passado e vislumbrar um futuro ao lado dela...
⥋⥋⥋⥋⥋⥋⥋⥋⥋⥋⥋

Bem, até o momento este é o meu favorito e o texto com certeza vai conter spoilers, então não leia se não quiser saber. Chorei e senti todo o sofrimento vivido por Zsadist. Creio que de todos os guerreiros, ele tenha sido o que mais sofreu em toda sua vida. Z. fora feito escravo antes mesmo de passar pela transformação, e quando isso aconteceu, a Ama vendo seu porte de guerreiro o toma para si. A ama comete todas as atrocidades possíveis com Z., mantendo-o preso para ter relações com ele ou fazendo com que outros tivessem relações com ele. Isso traumatizou tanto Z. que praticamente lhe quebrou a alma, tornando-o um ser sombrio e sem amor. Z. passou a viver como uma sombra, ninguém nem ao menos gostava de ficar em sua presença. Tinha uma péssima fama e era extremamente rude. Mas então, Z. conhece Bella, uma vampira que meche com ele, mas o mesmo não consegue compreender o que está sentindo. Sua alma obscura por tudo o que sofrera nas mãos da Ama, parece não saber como agir quando recebe amor de uma vampira. Bella se apaixona por Z. quase que instantaneamente, sem se importar com as cicatrizes ou as tatuagens de escravo. Ele tenta a todo custo mantê-la afastada, mas quando descobre que ela fora sequestrada por redutores ele quase enlouquece. Z. e a irmandade fazem de tudo para salvar Bella, e quando a encontra quase sem vida, a leva para a mansão. Bella sofrera torturas nas mãos do redutor que se intitulava David. É então que as coisas começam a mudar no caminho de Z., pois a atração entre os dois é palpável. Com muito sacrificio Bella faz Z. se abrir, o mesmo ainda não consegue colocar seus sentimentos em ordem, mas quando Bella entra no cio, deixando os guerreiros loucos Z. tem que tomar uma atitude. Então ele a sacia, se doa para ela, se vincula com ela e tudo muda drasticamente. Não dá para falar muito do livro sem detalhar tudo o que acontece, todas as mudanças passadas por esse personagem. Até mesmo Phury, o celibatário sofre, pois se apaixona pela Sheelan do gêmeo. Bella mudou a vida de Z., lhe dando uma filha, lhe dando propósito. Ele passa a se alimentar de uma escolhida, e pede ajuda a Mary ( Sheelan do Rhage) para ensina-lo a ler e escrever, coisa que ele nunca aprendera.
Para mim foi o livro que mais mecheu comigo, bem melhor que o do rei cego e o do Rhage. Agora seguimos o caminho e embarco na leitura de amante revelado, o livro do Butch e da Marisa.

Nota 10.

terça-feira, 16 de maio de 2017

AMANTE ETERNO
A IRMANDADE DA ADAGA NEGRA

DADOS DA PUBLICAÇÃO
Título: Amante Eterno 
Autor: J. R. Ward
Gênero: Ficção \ Erótico
Assunto principal: Vampiros 
Assunto secundário: Erótico
Número de Páginas: 448
Selo: Universo dos Livros




Sinopse: "Nas sombras da noite em Caldwell, Nova York, desenrola-se uma sórdida e cruel guerra entre vampiros e seus carrascos. Há uma irmandade secreta, sem igual, formada por seis vampiros defensores de sua raça. Possuído por uma besta letal, Rhage é o membro mais perigoso da Irmandade da Adaga Negra. Dentro da Irmandade, Rhage é o vampiro de apetites mais vorazes. É o melhor lutador, o mais rápido a reagir, baseado em seus instintos, e o amante mais voraz, porque em seu interior arde uma feroz maldição lançada pela Virgem Escriba. Possuído por esse lado sombrio, Rhage teme constantemente que o dragão dentro de si seja liberado, convertendo-o num perigo para todos à sua volta. Mary Luce, uma sobrevivente de muitas adversidades, entra de maneira involuntária no universo dos vampiros, contando apenas com a proteção de Rhage. Concentrada em combater a sua própria maldição, potencialmente mortal, Mary não está buscando o amor e perdeu sua fé em milagres tempos atrás. Mas quando a intensa atração animal de Rhage se transforma em algo mais emocional, ele sabe que Mary precisa ser sua e de mais ninguém. E enquanto os inimigos fecham o cerco, Mary luta desesperadamente para alcançar a vida eterna com aquele que ama..."
______________________________________________________________

  Se você leu o primeiro livro da série ( Amante Sombrio ) com certeza se apaixonou pela história do Rei cego Wrath e Beth. Agora se sente tentado a continuar a saga, pois eu indico com muito amor e carinho. Você vai se apaixonar ainda mais pelo segundo livro. 

  Amante Eterno trás a história de um dos mais bonitos do guerreiros ( se é possível que exista um mais bonito, todos são perfeitos para mim ). Rhage ou Hollywood como os irmãos o chamam tem uma história bem diferente da do Rei, mas tão cativante quanto.
  Rhage é um vampiro amaldiçoado pela virgem escriba e carrega dentro de si uma besta que aflora quando ele perde o controle. Para tentar mantê-la sob "seu dominio", ele se atira em sexo descompromissado e lutas para descarregar toda a tensão. Porém, ele se sente extremamente cansado de isso tudo e numa pergunta a Vishious, descobre que uma virgem estava em seu caminho.
  É quando Mary aparece. Mary é uma simples humana que conhece John, um jovem rapaz magricela e mudo, que só quer a companhia da jovem mulher. Um dia na casa de Mary, John conhece Bella, que descobre que ele é um vampiro em pré-transição. A mesma avisa a irmandade que pede que ele seja levado até o complexo. Bella pede a ajuda de Mary para poder traduzir os sinais de libras do rapaz. No complexo, Raghe estava se recuperando de uma das aparições da besta e por isso estava parcialmente cego. É então que ele encontra Mary, a humana que nada sabia sobre os vampiros. A reação do macho a ela é instantânea. Desde então ele não consegue tirá-la da cabeça e faz de tudo para se aproximar. Por causa de sua imprudência, Mary fica na mira dos redutores e ele a leva para o complexo a fim de protegê-la. O que Mary não entendia era como um homem de tal beleza se interessaria por alguém como ela, que acabara de descobrir que sua Leucemia retornara. A paixão que envolve ambos é contagiante. Raghe se entrega a Mary, ao mesmo passo que ela tenta entende-lo, conhece-lo e ainda assim não quer entregar-lhe o seu coração. A trama se desdobra em cima do que Mary vai descobrindo sobre os vampiros e sobre os segredos sombrios do senhor Hollywood.
  A cada passo que leio a saga, me apaixono pela forma como J. R. Ward descreve os sentimentos de cada personagem, como ela humaniza seres que são puro instinto e como ela torna intensa suas cenas de sexo. A escrita de Ward é completamente diferente de qualquer autor que eu tenha lido até hoje. Seus personagens não são perfeitos, não são o simbolo do sonho de muitas adolescentes. Na verdade são cheios de defeitos e falhas, e em muitos casos possuem doenças ou limitações comuns a muitas pessoas, mas que raramente são retratadas em romances literários. Possuindo uma escrita leve, você vai se levando pelas páginas e se pega preso dentro daquela história. Sei que muitos não são fãs de livros grandes demais, mas vale a pena a leitura.

Minha nota é: 10 

segunda-feira, 1 de maio de 2017





 Série Hush-Hush
Autora: Becca Fizpatrick


    Essa semana, eu decidi que precisava começar a botar minhas leituras em dia. Já tinha lido os três primeiros livros da série Hush Hush e só faltava o último, mas como eu não me recordava da história direito, o melhor foi ler tudo de novo. E que leitura prazerosa e apaixonante. 
    Vou tentar falar de forma geral abrangendo os quatro livros de uma vez. Só não garanto que eu não possa dar spoilers, pois minha visão aqui é mais pessoal, como leitora ávida e escritora.
    A escritora tem uma forma de escrever leve e viciante, você fica preso (a) a história, ansiosa por cada passo dos personagens. Particularmente, achei o primeiro livro mais agradável do que os outros, senti como se a história tivesse sido estendida demais, Talvez ela pudesse ter sido feita em trilogia, para que os outros livros não ficassem um pouco massantes. O que quero dizer é que o enredo a partir do segundo livro, embora seja bom, foi esticado demais, cansando um pouco a leitura. 
    No primeiro livro é fácil para uma adolescente se identificar com a personagem Nora Grey que inicialmente se mostra madura, porém, nos livros seguintes vi que não era dessa forma. A personagem Nora se mostra muito imatura e desestabilizada emocionalmente. Principalmente no ultimo livro (Finale) onde ela ganha mais peso e responsabilidade, quando penso que ela vai engrenar, ela cai. Não houve uma evolução boa da personagem no decorrer da história.  
    Já falando de Patch (Jev), eu fiquei apaixonada pelo personagem. A autora conseguiu cobrir o personagem com uma aura de mistério, força e inteligênica misturados aquele ar de bad boy que é o ponto fraco de muitas mulheres. Eu porém, fiquei irritada com atitudes do personagem, o fato de não contar nada a Nora e mante-la como se fosse alguém frágil demais, não foi muito agradável a leitura. Isso poderia ser modificado e evoluído no decorrer da história, mas ficou apenas a mesma coisa até o final. 
    Os outros personagens como Vee, Scott e Marcie são marcantes, personalidades fortes e bem definidas, foram eles que deram uma alavancada a Nora, porque a mesma se tornou uma personagem fraca.
    A história é agradável, porém, o romance entre Nora e Patch se tornou algo massante conforme continuei a leitura. A personagem se prende demais as suas emoções, deixando de ser racional e se tornando alguém pé no saco. Patch tinha um limite, em silêncio e Finale ele já está diferente dos dois primeiros livros. Ele se torna alguém mais cuidadoso e menos impulsivo, mas o seu relacionamento com a Nora é pegajoso e excessivamente super protetor, o que na minha opinião, dificultou o avanço de Nora.
    Crescendo foi uma história que se arrastou um pouco, mas silêncio foi interessante. Na minha visão de escritora, admirei a forma como Becca descreveu a amnésia de Nora. Mas deixou o furo de que ela recobrou a memória e em nenhum momento disse o que aconteceu com ela enquanto esteve presa. 
   Finalle se arrastou demais e deixou a desejar. Com um cargo de extrema responsabilidade, a personagem se mostrou desinteressada, mesmo correndo o risco de morrer ela e a mãe, Nora estava mais preocupada em ficar com o namorado Patch. Novamente se mostrando imatura e inconsequente. Para tudo o que a personagem sofreu e aprendeu ao longo da saga, o final deveria ser um pouco diferente. Senti falta de saber se ela contou para a mãe tudo o que aconteceu, como ela fez com Vee. O livro fala que ela vai contar, mas não dá uma resposta ao autor. No fim você simplesmente lê um "soube que a marcie morreu". Ah sabiamos que ela talvez não vivesse muito, mas poderia ter algo mais descritivo sobre ela nesse ponto. E o que houve aos nephilins? Eles ficaram felizes por vencerem os anjos caidos? Estavam satisfeitos? Ainda odiavam o Patch, e sobre a Nora, o que eles acharam? Fez falta ter respostas para isso.
    A série é boa, uma leitura agradável, mas para mim com pontos fracos. O romance inicialmente empolga, mas desce a ladeira depois.Óbvio que cada um tem uma visão diferente. Eu recomendo a leitura, gosto dos livros mesmo com os pontos fracos. 

    Minha nota é: 7 (de 0 a 10)


terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Quem me conhece sabe que sou chata. Mas sempre tive orgulho de quem sou, consigo ficar feliz pelo sucesso dos meus amigos, ajudo a todos sempre que posso, me dou por inteiro, sou sincera, tenho sempre uma palavra de apoio. Mas já me disseram que iriam se aproveitar do meu jeito e foi o que fizeram. Usaram e abusaram da minha boa vontade, me trataram mal, me pisaram, me ofenderam e ainda por cima acharam que estavam me ajudando. Uma amizade tem que ser baseada na boa vontade, no carinho, na troca, mas no principal...o respeito. Eu comecei a ver que algumas pessoas não me respeitavam, tentavam passar por cima de mim, tentando decidir coisas por mim. Ai você escuta de mais de seis pessoas que esse tipo de amizade não é amizade, que essa pessoa não gosta de você, mas que te inveja. E você escuta "se afasta é isso que te faz mal". Mas você ama, ai você vai lá e insiste, tenta mudar a situação, mas tudo o que sofre são porradas, palavras ruins, te colocam pra baixo e por fim você decide que aquilo precisa de um ponto final.
  Nem todos conseguem fazer isso, se afastar, meter o pé de algo que lhe faz mal. Eu me esforço, muito mesmo, porque tenho pessoas maravilhosas ao meu lado que querem o meu bem e eu preciso ouvir o que elas tem a dizer. Então, estufa o peito amores e foge desse tipo de amizade, isso é parasitismo. Pessoas que só são boas contigo quando precisam que você faça algo, não são amigos, são oportunistas e se você não sair dessa eles vão continuar te sugando. Ergue a cabeça e vira as costas, pois há pessoas lindas no mundo merecedores da sua amizade. Não permita que lhe ofendam ou falem mentiras, quando se tem a consciência limpa, essas palavras não vão te afetar. Eu sei que minha consciência está limpa, que faço tudo o que posso e acima de tudo, não minto. Dai a pessoa pode falar o que quiser, porque errada é ela, não você.

segunda-feira, 14 de setembro de 2015


   A bienal é a semana pela qual eu fico mais ansiosa o ano todo. Esse ano minha ansiedade foi porque eu só poderia estar presente um único dia, por conta de problemas pessoais. Mas ela não foi menos importante, muito pelo contrario, foi a mais esperada por mim e pela minha amiga de escrita Kátia Navarro. Foi nessa bienal que entregamos alguns book proposal, do nosso livro. Finalmente nosso filhote está entregue nas mãos de editoras maravilhosas, e nós estamos aqui roendo as unhas ansiosas para receber alguma resposta positiva.
  No dia em que pude estar presente me encontrei com pessoas maravilhosas. Bati papo com autores amigos e conheci novos autores. Foi simplesmente maravilhoso.
  Quero agradecer a todos que nos deram apoio ( a mim e a Kátia ) em todo o nosso trajeto de aprendizado no meio literário e esperamos que na proxima bienal possamos estar no estande de alguma editora publicando nosso livro.

  Beijocas.

quarta-feira, 2 de julho de 2014


Tem momentos na nossa vida que a gente começa a questionar tudo. Tem horas que a gente se pergunta onde foi que começou a errar as coisas. Sabe, a vida é feita de altos e baixos, de alegrias e tristezas e não há nada que possamos fazer para eliminar a parte ruim. Nós precisamos aprender com nossos erros e tentar melhorar sempre. Pois é, uma pequena criança me mudou muito e digo que o fez para a melhor. Hoje sou muito mais madura, não me permito abater por um mal estar e luto para estar de pé, pronta para tudo pela minha filhota. Eu achava que nunca seria capaz de ter um filho (a), pois nunca me achei capaz de cuidar de alguém. Sempre fui uma menina chorona, fresca, cheia de paranoias. Bem, continuo com as minhas paranoias, mas sou mais forte do que já fui. Nesse momento em que escrevo, minha filhota dorme no quartinho dela, está cada dia mais linda, sorridente, andando tudo e isso me faz sentir orgulho de mim mesma, me faz levantar a cada dia só para vê-la, para cuidar dela. No outro quarto dorme o homem por quem eu sou apaixonada, o homem que eu escolhi para estar ao meu lado por toda a minha vida. Sei que nós não estamos passando por um bom momento, ficamos a beira de um colapso, mas estamos lutando um pelo outro. Eu fico pensando nos meus erros e nos erros dele e percebo que não seriamos nada se não errarmos.  Também sei que tudo tem um proposito e que há pessoas ruins que querem destruir tudo  o que temos. Não sei o que dizer sobre o que escrevo agora, apenas que eu precisava desabafar e que me sinto muito sozinha ultimamente. Travo lutas internas todos os dias, contra a depressão, meu medos, meus erros. Quero e vou ser uma pessoa melhor para minha filha e meu marido. Amor é algo muito importante e não devemos desperdiça-lo por causa dos problemas cotidianos. Temos que superar e subir os degraus da vida, além de que, é muito melhor quando estamos na companhia de quem amamos. E digo, ele é a minha vida, assim como minha filha também é.


terça-feira, 28 de janeiro de 2014

Uma volta, estou de volta?


  Após tanto tempo ausente do blog, decidi voltar. Apesar de que não foi só uma decisão, porque toda a minha vida está atualmente "sem tempo". Primeiro eu quero falar do ser mais importante na minha vida, minha princesa Alexia. Esse mês ela completou seu primeiro aninho e para mim, foi o momento mais importante e mais emocionante na minha vida. Esse pequeno anjo veio para me mudar e mudou para melhor. Hoje sou uma pessoa completamente diferente, pois aprendi a dar valor aos pequenos gestos, as pequenas coisas cotidianas, a tudo aquilo que antes me passava desapercebido. Passei a olhar o que me faz melhor e não só o que eu quero, ou gostaria de fazer. Mas também parei para ver que sou capaz de muito mais coisas do que pensava.
 A Alexia me deu vida, me tirou da escuridão da minha mente e me trouxe a luz de Deus. Olho para ela todos os dias e penso "ela veio de dentro de mim", assim vejo como o corpo humano é maravilhoso e que precisamos cuidar dele muito bem. Ver seu sorriso a cada momento é meu melhor alimento. 
 Então, esse pequenino ser me fez rever minhas prioridades. 
- Larguei um trabalho que estava me fazendo mal.
- Me dedico a cuidar dela e faze-la feliz e não só a olhar para mim.
- Procuro me cuidar melhor e hoje estou em tratamento contra a ansiedade generalizada e a depressão.
- Comecei a escrever, que sempre foi o meu maior sonho.
- Vou fazer minha pós em historia antiga e medieval, caminho para um mestrado em arqueologia, outro sonho que vou poder realizar.
- Passei a dar valor ao que tenho

 Aos outros pode parecer algo pequeno, mas é grandioso para mim.
Agora com um pouco mais de tempo pelo fato de que a minha filhota está ficando mais independente, pretendo voltar a escrever, postar textos, resenhos e outros.

kissus